Laboratório de Farmacologia Clínica e Terapêutica
Direção

 

A principal missão do Laboratório de Farmacologia Clínica e Terapêutica (LFCT) consiste no ensino pré e pós-graduado de Farmacologia Clínica e Terapêutica. No curriculum atual da FMUL, as disciplinas de Farmacologia e Terapêutica Geral são leccionadas no 3º, 4º e 5º anos do Mestrado Integrado em Medicina.

 

Ensino:

O Laboratório apresenta ainda como objectivos pedagógicos o ensino de temas de Farmacologia Clínica, nomeadamente, investigação clínica, boas práticas clínicas, desenvolvimento de medicamentos, ensaios clínicos e revisões sistemáticas.
Os docentes do LFCT têm ainda responsabilidades de supervisão de programas de mestrado e doutoramento no contexto do CAML.
Enquanto laboratório de investigação, a sua missão é contribuir para o desenvolvimento de intervenções terapêuticas eficazes e seguras através da condução de investigação em metodologia do desenho, condução e análise de ensaios clínicos.
Os docentes do LFCT têm ainda responsabilidades de orientação de formação dos internos de Farmacologia Clínica do CHULN.
O Laboratório de Farmacologia Clínica tem também assumido, como parte da sua missão, o estabelecimento de colaborações (internas e externas), a valorização da componente científica, um posicionamento de internacionalização, a par de uma estratégia paralela de consultadoria e prestação de outros serviços científicos e técnicos nas suas áreas de competência.

 

Principais áreas de atuação/ linhas temáticas de investigação/ áreas científicas

Os principais modelos clínicos de investigação dos projetos conduzidos no LFCT, são as doenças neurodegenerativas (principalmente a doença de Parkinson e doença de Huntington), indicações órfãs (ex. pediátricas, doenças raras, estádios tardios de doenças neurodegenerativas) e intervenções órfãs (ex. reabilitação).

 

Do ponto de vista organizacional o LFCT encontra-se estruturado nas seguintes unidades funcionais:

  • Unidade de Ensaios Clínicos (em colaboração com o Serviço de Neurologia do CHULN);
  • Unidade de Avaliação Farmacoterapêutica e Revisões Sistemáticas, coordenada pelo Prof. João Costa, que inclui o Grupo Cochrane de Doenças do Movimento;
  • Unidade de Avaliação de Utilização e Segurança dos Medicamentos incluindo a Unidade de Farmacovigilância de Lisboa, coordenada pelo Prof. Mário Miguel Rosa, que desempenha um papel fundamental na rede nacional de unidades de farmacovigilância;
  • Unidade de Investigação em Outcomes, coordenada pelo Prof. Ricardo Fernandes, que tem por objectivo o estudo de instrumentos de avaliação, incluindo biomarcadores e outcomes centrados no doente.
  • Unidade de Bioestatística e Apoio Metodológico. Esta unidade encontra-se ancorada em projetos científicos específicos que apresentam como áreas de investigação a análise estatística de coortes prospectivos de grande dimensão, métodos centralizados de monitorização estatística de estudos clínicos e métodos de anonimização de dados.
  • Unidade de “pharmaco-MRI”, coordenada pela Prof. Sofia Reimão, que tem por objectivo realizar investigação de possíveis novos biomarcadores de imagem nas patologias de interesse, com implicações no diagnóstico, terapêutica e seleção de doentes para ensaios clínicos.
  • Unidade de Gestão de Projetos
  • Unidade de Metodologia de Assuntos Regulamentares (em planeamento)
Share
Contactos

Hospital de Santa Maria - Piso 3 Secretariado: Ema Roque e Olga Caetano Contacto Interno: 44642 | 44137

Telefone
21 797 3 53 | 21 780 21 20