Enquadramento Estratégico

Uma Escola da ULisboa moderna e inovadora, inserida num centro académico clínico ao serviço da Educação, da Investigação e da excelência nos cuidados médicos.

Missão

O ensino, a formação e a investigação em medicina e outras ciências da saúde, promovendo a inovação e a excelência, com vista ao progresso da qualidade dos cuidados médicos e à melhoria da saúde da população, em estreita colaboração com os parceiros do CAML.

 

Visão

Alcançar um lugar cimeiro como instituição nacional e internacional de referência pela qualidade dos profissionais que forma, pelo seu contributo para o desenvolvimento da educação e investigação em medicina e em outras ciências da saúde e para a promoção da competência clínica, apoiando a integração do CAML na rede europeia dos melhores centros académicos médicos.

 

Valores

  • Excelência - Inovação e exigência em todos os aspetos do ensino, investigação e cuidados médicos.
  • Respeito - Por todas os parceiros no processo de ensino e investigação.
  • Integridade - Garantir um comportamento ético e um código de honra.

  • Credibilidade - Responsabilização por todos os compromissos assumidos, garantido a sua concretização.

  • Independência - Imparcialidade no processo de tomada de decisões, sem influencia de pressões externas, cumprindo os planos traçados.

  • Diversidade e inclusão - Preservar a equidade nas oportunidades e no reconhecimento de todas as partes interessadas, independentemente de diferenças individuais e socioculturais.

  • Cooperação - Relação de colaboração e comunicação colegial entre os parceiros envolvidos na ação da FMUL.

  • Profissionalismo - Honestidade, integridade, compaixão, altruísmo, empatia, respeito, confiabilidade, responsabilidade, compromisso com a excelência.

  • Transparência - Todos os procedimentos e opções serão claros e passíveis de confirmação.

 

Princípios

Os estudantes da FMUL são formados para virem a ser profissionais pluripotenciais, competentes, solidários, comprometidos com uma prática clínica de excelência, capazes de colaborar em projetos de investigação e iniciarem carreiras de investigação, assim como para exercer uma carreira profissional em empresas da área da saúde (e.g. indústria farmacêutica).

Os docentes da FMUL estão dedicados à excelência na educação e investigação nas suas áreas de especialização.

Todos os elementos do processo educativo (equipa docente, equipa não docente, discentes e doentes) ensinam e aprendem, sendo agentes facilitadores nos processos de ensino-aprendizagem e de investigação.

 

Ações de Orientação Estratégica

Educação (P1) | OE1: Desenvolver um programa de educação pré e pós-graduado reconhecido nacional e internacionalmente e aprofundar a ligação aos hospitais afiliados.

P1-1. Melhorar as políticas de recrutamento dos Docentes.

P1-2. Estimular a contribuição dos Alumni para o ensino.

P1-3. Aprofundar a ligação aos hospitais afiliados.

P1-4. Promover a formação contínua dos docentes.

P1-5. Investir na melhoria contínua do ensino do MIM.

P1-6. Criar uma unidade para o ensino de semiologia baseada em simulação e doentes estandardizados com ação vertical e transversal no MIM.

P1-7. Implementar a reforma dos três primeiros anos do MIM.

P1-8. Monitorizar a implementação da Reforma do Ensino Clínico do MIM.

P1-9. Diversificar a oferta de áreas de conhecimento no ensino do MIM.

P1-10. Melhorar a avaliação no MIM.

P1-11. Implementar uma estratégia de integração dos estudantes do MIM.

P1-12. Desenvolver a Licenciatura de Ciências da Nutrição (LCN) e o Centro de Nutrição Avançada (CNA).

P1-13. Promover uma melhor integração da Licenciatura de Engenharia Biomédica (Instituto Superior Técnico - IST/FMUL) na estrutura da FMUL.

P1-14. Melhorar o apoio aos estudantes em todas as suas dimensões.

P1-15. Ampliar e aperfeiçoar a oferta atualmente existente de formação pós-graduada.

P1-16. Criar um Conselho Consultivo da FMUL.

P1-17. Impulsionar o Programa Doutoral do CAML.

Investigação (P2) | OE2: Dinamizar a rede de grupos de investigação, elevando a quantidade e qualidade da produção científica.

P2-1. Dinamizar e estruturar os grupos de investigação.

P2-2. Valorizar as Clínicas Universitárias como polo de desenvolvimento da Investigação Clínica.

P2-3. Desenvolver ações concertadas de acompanhamento externo da investigação na FMUL.

P2-4. Cooperar com o CAML no reforço da infraestrutura física e humana do Biobanco.

P2-5. Cooperar com o CAML no reforço da infraestrutura física e humana do Centro de Investigação Clínica (CIC).

P2-6. Criar um centro de dados e de apoio à metodologia científica.

P2-7. Apoiar o CAML no reforço da capacidade instalada e organizativa da Comissão de Ética.

P2-8. Incentivar o envolvimento de jovens na investigação.

P2-9. Agilizar a colaboração entre as instituições fundadoras do CAML e melhorar a comunicação e colaboração entre investigadores e entre grupos de investigação.

P2-10. Criar um Conselho Consultivo da FMUL.

Sociedade (P3) | OE3: Promover a interação com a sociedade, intensificar as relações de cooperação e consolidar a dimensão internacional da FMUL.

P3-1. Contribuir para a melhoria dos cuidados médicos, aumentar a acessibilidade a estudos clínicos e promover a literacia em saúde.

P3-2. Cooperar na operacionalização do CAML.

P3-3. Consolidar a dimensão internacional da FMUL.

P3-4. Dinamizar o Conselho de Cidadãos.

Pessoas (E1) | OE4: Modernizar a gestão e a organização dos processos e dos recursos humanos, garantindo o bem-estar e a diversidade do campus.

E1-1. Aumentar o bem-estar e diversidade do campus.

E1-2. Modernizar a gestão dos recursos humanos, remodelar e reforçar a componente técnico administrativa.

E1-3. Implementar um plano de igualdade de género.

 

Instalações (E2) | OE5: Melhorar a gestão e utilização dos espaços e investir na sua modernização.

E2-1. Otimizar a utilização dos espaços da FMUL.

E2-2. Investir na qualificação e atualização tecnológica dos espaços da FMUL.

 

Qualidade (E3) | OE6: Desenvolver o Sistema Integrado de Garantia da Qualidade de forma alinhada com o Sistema Integrado de Garantia da Qualidade da ULisboa.

E3-1. Assegurar o funcionamento e gestão do SIGQ-FMUL

 

Comunicação (E4) | OE7: Dinamizar a comunicação da FMUL de forma integrada com o CAML.

E4-1. Promover uma comunicação transversal e articulada com o CAML.

E4-2. Desenvolver uma estratégia de comunicação interna e externa alinhada com a identidade e imagem institucional.

 

Financiamento (E5) | OE8: Gerir de forma sustentável os recursos financeiros.

E5-1. Identificar vias complementares de financiamento de forma a aumentas as receitas.

E5-2. Incentivar a submissão de projetos estratégicos de inovação e modernização a programas de financiamento.

Os Planos e Relatórios de Atividade estão disponíveis para consulta na página do Gabinete de Planeamento Estratégico e Qualidade