Integrated Master Degree in Medicine
Objectives

To train doctors so that they acquire solid scientific training, practical skills and professional attitude through a teaching programme with the following objectives:

  • To provide education and training in Biosciences that are key to understanding the mechanisms of life and its evolution;
  • To foster learning the scientific foundations and development of skills in doctor-patient communication, and in the perception of the personal, family and social dimension of the disease and its implications;
  • Integration of fundamental knowledge to solve clinical problems and reinforce the scientific aspect of Clinical Medicine;
  • Acquisition of clinical skills and training in their practice;
  • Understanding the fundamentals of contemporary medicine;
  • Development of self-learning and individual accountability;
  • Knowledge of the fundamentals of Bioethics and Ethics in Medicine.

These objectives are enhanced by FMUL’s participation in the Lisbon Academic Medical Centre, within the framework of an integrated organization model of teaching, research and health service provision.

Accreditation

Study cycle accredited by the Higher Education Evaluation and Accreditation Agency (A3ES) under code ACEF/1516/19497, amended by the Directorate-General for Higher Education under R/A-Ef 2014/2011/AL01, on 19 September 2018 and published in the Government’s Official Gazette in Order No. 9837/2018 of 19 October.

Professional Opportunities

Medical training allows taking on various career opportunities, such as:

  • Clinical Medicine (Hospital), General and Family Medicine, Public Health, Forensic Medicine, Occupational Medicine
  • Research
  • Teaching
Fees/ Registration Fee

871,52€ (paid annually in full upon enrolment or in 7 instalments)

FEES/REGISTRATION FEES 

Acesso 2019/2020

Características do par Instituição/Curso

Código: 1507/9813
Grau: Mestrado Integrado
Duração: 12 Semestres
ECTS: 360
Tipo de Ensino: Ensino Superior Público Universitário
Concurso: Nacional
 

Vagas: a definir

Pré-Requisitos

Tipo: Seleção
Grupo A - Comunicação interpessoal (Ausência de deficiência psíquica, sensorial ou motora que interfira gravemente com a capacidade funcional e de comunicação interpessoal a ponto de impedir a aprendizagem própria ou alheia). Minuta (Forma de Comprovação) PDF

Provas de Ingresso

02 Biologia e Geologia
07 Física e Química
19 Matemática A

Ver mais informação em DGES

 

 

Dados 18/19

Classificações Mínimas 

Prova de Ingresso 140, Nota de Candidatura: 160

Fórmula de Cálculo da Nota de Candidatura

50% da classificação final do ensino secundário, 50% das provas de ingresso

Vagas 

295

Nota de candidatura do último colocado

175,2

Regime de reingresso

ANO LETIVO 2019/2020

Prazos - Regime de Reingresso | Edital 

ADMITIDOS (Despacho)

Ana Catarina Ferreira António Leitão
Ana Cristina Caldeira Caraban
Augusto Fernandes
Luís Fernando da Costa Barros Pimenta
Luísa Yasmin Dagmar Francisco Thaulo Quinhentos
Sara Isabel Lopes Pimentel Cardoso
Vitor Manuel Gomes Agostinho

Pré-requisito

Grupo A – Comunicação Interpessoal:
Ausência de deficiência psíquica, sensorial ou motora que interfira gravemente com a capacidade funcional e de comunicação interpessoal a ponto de impedir a aprendizagem própria ou alheia.

Forma de Comprovação – Declaração médica, sob a forma de resposta a um questionário, nos termos do regulamento publicado como anexo III à Deliberação nº 218/2018 de 26 de fevereiro, comprovando que satisfaz o pré-requisito a entregar no acto da matrícula e inscrição neste estabelecimento de ensino.

Minuta do Pré-Requisito Grupo A (.pdf)

Local de Entrega de Candidaturas: Serviços Técnico Administrativos, piso 3.

O Regime de Reingresso rege-se pela Portaria nº 181-D/2015 de 19 de Junho, com as alterações que lhe foram introduzidas através da Portaria n.º 305/2016, de 6 de dezembro e da Portaria n.º 249-A/2019, de 5 de agosto. 

  1. O que é o Reingresso?
    O Reingresso é o acto pelo qual um estudante, após uma interrupção dos estudos num par instituição/curso de ensino superior, se matricula na mesma instituição e se inscreve no mesmo curso ou em curso que lhe tenha sucedido.
  2. Quais as limitações quantitativas ao Reingresso?
    O regime de reingresso não está sujeito a limitações quantitativas.
  3. Quais as condições para requerer o Reingresso?
    Podem requerer o reingresso os estudantes que tenham estado matriculados e inscritos nesse par instituição/curso ou em par que o tenha antecedido;
    Não podem requerer o reingresso alunos que tenham estado inscritos nesse par instituição/curso no ano lectivo anterior àquele em que pretendem ingressar.Os estudantes cuja matrícula tenha caducado por força da aplicação do regime de prescrições a que se refere o nº 2 do Artº 5º da Lei nº 37/2003, de 22 de de Agosto (estabelece as bases do financiamento do ensino superior), alterada pela Lei nº 49/2005, de 30 de Agosto, só poderão candidatar-se ao reingresso dois semestres letivos após a data da prescrição.
     
  4. Como apresentar a candidatura?
    A candidatura consiste na indicação da faculdade e curso em que o candidato pretende matricular-se e inscrever-se. No mesmo ano lectivo cada estudante, ao requerer a aplicação do regime de reingresso, apenas o poderá fazer em relação a um único par faculdade/curso.
    A candidatura deverá ser apresentada pelo interessado ou pelo seu procurador mediante procuração para o efeito.O requerimento será entregue na Faculdade onde o candidato pretende matricular-se e inscrever-se.

Regime de mudança de par Instituição/Curso


ANO LETIVO 2019/2020

Não serão abertas vagas para o Regime de Mudança de Par Instituição/Curso (transferências e mudanças de curso).

Regime de Mudança de Par Instituição/Curso (transferências e mudanças de curso) rege-se pela Portaria nº181-D/2015  de 19 de Junho, com as alterações que lhe foram introduzidas através da Portaria n.º 305/2016, de 6 de dezembro e da Portaria n.º 249-A/2019, de 5 de agosto. 

Este regime exige a fixação prévia de vagas pelo Reitor da Universidade de Lisboa, sob proposta do Director da Faculdade de Medicina.