Simpósio sobre Intercâmbio em Medicina e Sessão Solene de Assinatura do Termo de Adesão à Rede CODEM-LP

No segundo dia deste Simpósio da CODEM-LP, a Telesaúde foi o tema dominante da manhã.

No testemunho do Diretor da Faculdade de Medicina de Minas Gerais, o Prof. Humberto Alves,  destacou as grandes áreas de ação neste campo: a teleconsultadoria, a teleassistência, a teleducação, bem como o telediagnóstico. Belo Horizonte assume-se, deste modo, como a Capital de Estado pioneira no desenvolvimento e implementação desta prática. De acordo com a exposição do Prof. Humberto Alves, os números que caracterizam esta prática inovadora são bastante significativos, nomeadamente, cerca de 50 mil consultas de teleconsultoria e mais de 4 milhões de casos analisados em telecardiologia, desde 2005 até aos dias de hoje. Sob a moderação do Prof. Altamiro do Pereira (FMUP) saudou-se o Brasil como sendo o País mais avançado nestas matérias.

Também o Prof. Aluisio Segurado, da Faculdade de Medicina de São Paulo, lançou a todos os elementos da Rede questões importantes associadas aos limites éticos de se utilizarem tantos dados pessoais, e a qualidade técnica de quem presta informações de Saúde, pedindo, por fim, as experiências de cada País e ou Instituição.

três homens sentados numa mesa principal do auditorio
Sessão Telessaúde no Mundo Lusófono, sob moderação do Prof. Altamiro Pereira (FMUP) e Prof. Aluisio Cotrim Segurado (FMUSP).

 

Homem grisalho de pé a falar
Prof. Humberto Alves (FMUFMG)

 

Competency based medical curriculum foi a palestra apresentada pelo Vice Presidente da MUST, a Faculdade de Medicina que nasceu em setembro deste ano, em Macau. O Prof. Nivritti Patil apresentou o novo curso de Medicina, onde é dado a conhecer aos novos alunos o Juramento de Hipócrates logo no primeiro dia para que possam sentir a responsabilidade de um médico. O novo curso de Medicina, em Macau, promete não se limitar ao ensino das competências técnicas, mas também ser capaz de ensinar a relevância de disciplinas como Anatomia ou bioquímica, preparando assim os futuros médicos para aquele que é hoje o novo paradigma: O papel do médico na era digital e a capacidade do mesmo de se renovar clinicamente, "(...) até porque a Medicina muda a cada 5 anos", segundo palavras do Prof. Nivritti Patil.

homem baixo e moreno a falar para a plateia
Prof. Nivritti Patil (MUST)

 

Homem grisalho sentado
Prof. Arlindo Oliveira, Presidente do Instituto Superior Técnico

 

Num período em que a FMUL une cada vez mais sinergias com o Instituto Superior Técnico, apostando numa forte vertente da Medicina Nuclear, o tema da Inteligência Artificial e os Desafios para a Educação Médica serviu de inspiração para futuras discussões dentro da própria CODEM-LP.

A apresentação da palestra ficou a cargo do Presidente do IST, o Professor Arlindo Oliveira que fez sempre o contraponto entre os “avanços incalculáveis” da Inteligência Artificial e o papel do médico. Complementares e não inimigos, a boa aplicabilidade da IA ajuda no diagnóstico das doenças, sustentando a evolução do próprio tratamento e servindo ainda de instrumento para otimização de toda a logística hospitalar. É a área da aprendizagem automática, talvez a grande área de hoje na Inteligência Artificial, quase comparada às sinapses de um cérebro humano, que criará programas que resultam nestes diagnósticos, como apreenderá outros tantos novos diagnósticos para diferentes áreas da Medicina. À pergunta se ficarão os médicos e os enfermeiros ameaçados dos seus postos de trabalho? A resposta do Professor Arlindo Oliveira foi clara, “não, mas a IA será muito útil como auxiliar de decisão, no entanto, sem a precisão de perceção que só o Homem, por enquanto, consegue ter”.

 

SESSÃO SOLENE DE ASSINATURA DO TERMO DE ADESÃO À REDE

A Rede, designada por CODEM-LP, Cooperação das Escolas Médicas de Língua Portuguesa, foi precisamente aquela que foi formalizada com a assinatura de Protocolo de Intenções. Assinaturas essas representadas por três Faculdades Portuguesas, às quais se juntaram Faculdades do Brasil, Angola, Moçambique e Macau.

A sessão solene contou com a presença da Deputada Maria Antónia de Almeida Santos, Presidente da Comissão Parlamentar da Saúde e em representação do Presidente da Assembleia da República, com Teresa Ribeiro, Secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação e o Reitor da Universidade de Lisboa, António da Cruz Serra.

Destacando sempre o papel primordial da língua portuguesa como elemento de coesão desta pioneira rede e desejando que se estreitem as ligações científicas, médicas, na investigação e no próprio ensino, Deputada e Secretária de Estado reiteraram o apoio político e gratidão institucional esperando uma “longa vida de cooperação”.

Grupo de pessoas sentadas na mesa principal do auditório

 

grupo de pessoas reunidas para a fotografia