Estágio Clínico 6º ano | Medicina

CARACTERIZAÇÃO DAS ÁREAS DE ESTÁGIO

Coordenador Pedagógico: Prof. Doutor José Luís Ducla Soares

Área de Estágio Medicina
Coordenador: Prof. Doutor José Luís Ducla Soares
Duração | 60 dias (12 semanas)
Períodos presenciais mínimos (80%) | 48 dias

Área de Estágio Cirurgia
Coordenador: Prof. Doutor Paulo Costa
Duração | 30 dias (6 semanas)
Períodos presenciais mínimos (80%) | 24 dias

Área de Estágio Pediatria
Coordenadora: Prof.ª Doutora Maria do Céu Machado
Duração | 30 dias (6 semanas)
Períodos presenciais mínimos (80%) | 24 dias

Área de Estágio Obstetrícia/Ginecologia
Coordenador: Prof. Doutor Carlos Calhaz Jorge
Obstetrícia
Duração | 10 dias (2 semanas)
Períodos presenciais mínimos (80%) | 8 dias
Ginecologia
Duração | 10 dias (2 semanas)
Períodos presenciais mínimos (80%) | 8 dias

Área de Estágio Medicina Geral e Familiar
Coordenador: Prof. Doutor Vasco Maria
Medicina Geral e Familiar
Duração | 30 dias (6 semanas)
Períodos presenciais mínimos (80%) | 24 dias

Área de Estágio Saúde Mental
Coordenador: Prof. Doutor António Diogo Telles Correia
Duração | 10 dias (2 semanas)
Períodos presenciais mínimos (80%) | 8 dias

 

INSTITUIÇÕES AFILIADAS

Contactos e Locais para o Estágio Clínico: Hospitais | Centros de Saúde

 

 

DISPOSIÇÕES PRÁTICAS – CENTROS DE SAÚDE SUGERIDOS

Desde 2004 que os estudantes do 6.º Ano – Estágio Clínico passaram a poder propor o seu local de estágio clínico de Medicina Geral e Familiar, desde que:

  1. esse local se situasse fora do Concelho de Lisboa,
  2. houvesse autorização do Director do Centro de Saúde escolhido
  3. um médico de família desse Centro de Saúde tivesse anuído em ser orientador do estágio.

Esta iniciativa teve como objectivo promover um contacto de proximidade dos alunos com a prestação de cuidados de saúde primários num ambiente no qual se sentissem confortáveis e que, de algum modo, os pudesse aliciar para a prática médica nesse contexto.

Disposições Práticas (Normas para sugerir um centro de saúde alternativo ao proposto pela FMUL).

Declaração

É obrigatória a presença e pontualidade dos estudantes estagiários em todas as actividades de formação, nos períodos que lhe estão fixados. A falta ao serviço tem de ser imediatamente justificada e entregue na Unidade Académica – Gestão do Percurso Académico (pelo próprio ou via correio), no prazo de cinco dias úteis, a contar a partir do 1.º dia da ocorrência (inclusive).
Impresso de Justificação de Faltas

Períodos Mínimos de Assiduidade por Área de Formação

Cirurgia
Duração | 30 dias (6 semanas)
Períodos presenciais mínimos (80%) | 24 dias

Medicina
Duração | 60 dias (12 semanas)
Períodos presenciais mínimos (80%) | 48 dias

Medicina Geral e Familiar e Saúde Mental
Medicina Geral e Familiar
Duração | 30 dias (6 semanas)
Períodos presenciais mínimos (80%) | 24 dias
Saúde Mental
Duração | 10 dias (2 semanas)
Períodos presenciais mínimos (80%) | 8 dias

Saúde Materna e Infantil
Pediatria
Duração | 30 dias (6 semanas)
Períodos presenciais mínimos (80%) | 24 dias

Obstetrícia e Ginecologia
Obstetrícia
Duração | 10 dias (2 semanas)
Períodos presenciais mínimos (80%) | 8 dias
Ginecologia
Duração | 10 dias (2 semanas)
Períodos presenciais mínimos (80%) | 8 dias

Apenas são consideradas justificadas as faltas ao estágio que resultarem de:
a) Falecimento do cônjuge ou de parente ou afim do 1.º grau da linha directa até cinco dias consecutivos,
b) Falecimento de parentes ou afins, em qualquer outro grau da linha directa ou até ao 3.º grau da linha colateral, até três dias consecutivos;
c) Internamento hospitalar ou assistência médica de urgência durante o respectivo período escolar;
d) Representação da FMUL, da Associação de Estudantes da Faculdade de Medicina (AEFML), da Associação Nacional de Estudantes de Medicina (ANEM) ou da Universidade de Lisboa (UL);
e) Apoio a familiar directo em caso de doença ou parto;
f) Presença, comprovada em reuniões dos órgãos de gestão da FMUL, da UL ou dos Serviços de Acção Social da Universidade de Lisboa (SASUL);
g) Presença comprovada em Assembleia Geral da AEFML e da ANEM;
h) Comparência no dia da Defesa Nacional;
i) Comparência em Tribunal, na PSP ou GNR;
j) Situações especiais dos alunos atletas de alta competição, maternidade/paternidade ou que pertençam à Academia Militar,  da Força Aérea ou Escola Naval.
k) Discussão do Trabalho Final – Prova Pública;
l) Os casos omissos deverão ser postos à consideração do Coordenador do Estágio Clínico.

Mais de 5 faltas injustificadas implicam na perda da frequência do Estágio Clínico.

Perdem também a frequência os estudantes estagiários que não atinjam os limites mínimos de assiduidade estabelecida (80% dos dias úteis) para cada uma das áreas e sub-áreas.

Contudo,  motivos de força maior claramente definidos justificarão uma análise pontual e eventual decisão específica para cada um dos casos em concreto.