Dia da Bioimagem
Share

Máquina ressonância magnética

Hoje, dia 16 de dezembro, inaugurou-se o novo equipamento de Bioimagem, na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa (FMUL), um diferenciado aparelho de ressonância magnética que constituirá um instrumento fundamental na interação do Centro Tecnológico Reynaldo dos Santos com a comunidade científica da Universidade de Lisboa e, através desta, com outras instituições de ensino e investigação, e com as estruturas empresariais tecnológicas e inovadoras na área da biotecnologia.

Homem a discursar
Fausto Pinto, Diretor da FMUL
Homem a discursar
Luís Ferreira, Reitor da Universidade de Lisboa

 

Fausto Pinto, Diretor da FMUL, abriu esta sessão referindo que, hoje celebramos “a concretização de uma ambição há muito planeada”, acrescentando que, “ficamos assim equipados para responder a um conjunto de necessidades sentidas pelos nossos investigadores, em particular na vertente da investigação clínica, que veem agora expandir-se de forma, diria eu, exponencial um conjunto de possibilidades até aqui de mais difícil concretização.”

Também marcou presença o Reitor da Universidade de Lisboa, o Professor Doutor Luís Ferreira, que referiu a importância deste equipamento para termos “um país melhor e mais próximo dos doentes”.

Mulher a discursar
Professora Doutora Sofia Reimão
Mulher a discursar
Professora Doutora Ana Almeida

 

Seguiu-se a apresentação do equipamento e das suas potencialidades, onde a Professora Doutora Sofia Reimão, coordenadora da equipa de peritos da Bioimagem e Diretora da Clínica Universitária de Imagiologia da FMUL, falou das potencialidades deste equipamento na área da neuroimagem, afirmando que, “a Bioimagem é uma das áreas da medicina onde é mais importante a inovação tecnológica”, referindo ainda que, “este equipamento vem reforçar claramente a imagem médica”.

Por fim, a Professora Doutora Ana Almeida, coordenadora do mestrado em Imagiologia cardiovascular, fez apresentação das potencialidades deste equipamento para a área cardiovascular e referiu que, “além dos equipamentos são necessários softwares de análise”.


Pode ler mais sobre esta inauguração na newsletter de dezembro da FMUL.

descerrar de uma placa

equipamento de ressonância magnética