Adiamento da implementação da reforma do ensino clínico para o ano letivo 2021/2022

 

A Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa encontra-se ciente das dificuldades que poderão resultar do início previsto da implementação da Reforma do Ensino Clínico no ano letivo de 2020/2021, face ao contexto do estado de emergência que se vive em Portugal, em virtude da pandemia do COVID-19 e das suas consequências no normal funcionamento das instituições de ensino superior.

Nestes moldes e por acordo da Comissão de Implementação da Reforma do Ensino Clínico, do Conselho Pedagógico, do Presidente do Conselho Científico e do Diretor da FMUL, foi decidido adiar o processo de implementação da reforma do ensino clínico para o ano letivo de 2021/2022.

Informação disponível no despacho 20/2020 de 24 de março.

 

Prof. Doutor Fausto J. Pinto
(Diretor da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa)