• pt
  • en

DOUTORAMENTO
NEUROCIÊNCIAS

 

Lista seriada de candidatos

 


O prazo para apresentação e formalização de reclamações decorre de 31 JUL a 4 AGO’17

APRESENTAÇÃO

Ano Letivo: 2017/18     |     Início das aulas: 14 SET’17

                                                                                 

A informação não dispensa a consulta do edital (.PDF)
                                                                                


Comissão científica

Profª. Doutora Ana Sebastião
Profª. Doutora Isabel Pavão Martins
Prof. Doutor Mamede de Carvalho

CORPO DOCENTE DO CURSO

A Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, em conjunto o Laboratório Associado, Instituto de Medicina Molecular e o Hospital escolar, Hospital de Santa Maria, possui um corpo docente com vasta experiência em investigação no Sistema Nervoso, documentada num elevado número de publicações e citações, de acordo com bibliométricos publicados por bases de dados internacionais (Science Citation Index). No seu conjunto, os investigadores participantes neste programa publicam mais de 100 artigos científicos in extenso por ano em revistas científicas internacionais com arbitragem. Estas publicações abarcam áreas desde a molécula à cognição, desde investigação básica à investigação clínica e são citadas regularmente na literatura internacional. Vários investigadores têm mais de 1000 citações aos seus artigos científicos, de acordo com o Science Citation Index.

Cada uma das Unidades de Investigação em Neurociências engloba diversos Doutorados que desenvolvem linhas de investigação própria ainda que em estreita interacção com colegas da mesma instituição e/ou outras instituições no país e fora dele. Os IPs do programa de investigação em Neurociências do IMM mantêm colaborações com outros grupos de investigação nacionais e Internacionais, tornando possível o fluxo bidireccional de estudantes em diversos estágios. A sua maioria é membro de Sociedades Científicas Nacionais e Internacionais, e vários pertencem ou pertenceram a corpos directivos e comités internacionais destas Sociedades. O Programa de Doutoramento em Neurociências da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa pertence à rede europeia de programas de pós-graduação em Neurociências, NENS (http://fens.mdc-berlin.de/nens/).

Por razões operacionais listam-se apenas os docentes responsáveis pela coordenação dos diversos módulos das Unidades Curriculares; o corpo docente do Doutoramento em Neurociências é, contudo, muito mais amplo e engloba várias dezenas de Doutorados. A actividade docente é ainda enriquecida com a participação de palestrantes convidados, de outras instituições, com o objectivo de proporcionar aos alunos uma visão ampla das diversas áreas de investigação no país. Convites a colegas de fora do país completam o leque de docentes.

Coordenadores de Unidades curriculares nos seus diversos módulos: Alexandre de Mendonça, Ana M. Sebastião, António Gonçalves Ferreira, Isabel Pavão Martins, Manuela Guerreiro, Joaquim Alexandre Ribeiro, Joaquim Ferreira, José Ferro, José Pimentel, Isabel Rocha, Mamede de Carvalho, Ruy Ribeiro, Patrícia Canhão, Tiago Maia.

INTRODUÇÃO

O Programa de Doutoramento em Neurociências é constituído por duas partes. A primeira, o ano curricular, é entendida como um período propedêutico e probatório onde o aluno adquire conhecimentos sobre assuntos fundamentais em Neurociências e soft skills necessários ao trabalho de investigação método científico, estatistica, neuroética, entre outros e contacta com uma ampla gama de docentes e temas de investigação para uma escolha informada e amadurecida do projeto experimental a desenvolver nos anos subsequentes.

O plano de estudos do ano curricular compreende unidades curriculares que abrangem diversas áreas de formação, cujo conteúdo cobre 2 semestres, 60 ECTS, de acordo com Tabela.

A segunda parte do ciclo de estudos corresponde à execução de um trabalho experimental original, sob orientação, que é conducente à elaboração de uma tese de Doutoramento que terá de conter investigação original, contribuindo para um avanço nos conhecimentos publicável em revistas da especialidade de divulgação internacional e de reconhecido mérito científico. Considera-se desejável que o aluno de Doutoramento realize algumas tarefas específicas do seu projeto em colaboração com outros grupos de investigação, prefencialmente fora do país a fim de potenciar a internacionalização do trabalho, bem como a autonomia progressiva do aluno.

OBJETIVOS

O Programa de Doutoramento em Neurociências visa dar um nível aprofundado de compreensão sistemática em Neurociências, aptidões e métodos de investigação, capacidade de conceber, projetar e realizar investigação relevante, com nível académico de qualidade, solidez para a análise critica de novos conceitos, meios para comunicar com seus pares, assim como instrumentos para promover o progresso tecnológico. Este objetivo está englobado no processo mais vasto da constituição de uma espaço Europeu de ensino superior, competitivo, de elevada qualidade, e que favoreça a mobilidade e empregabilidade dos seus diplomados.

Objetivos específicos

O programa de Doutoramento em Neurociências tem como meta a promoção de investigação científica sobre o sistema nervoso, através de uma formação dinâmica e integrada e que incentive a inter-relação entre as diversas áreas do conhecimento no domínio das Neurociências.

DESTINATÁRIOS E VAGAS

Candidatos a uma carreira de investigação experimental na área das Neurociências internos de especialidade de Neurologia, Neurocirurgia ou Psiquiatria, neurologistas, neurocirurgiões, psiquiatras, psicólogos, biólogos, bioquímicos, farmacêuticos, terapeutas da fala, fisioterapeutas, engenheiros biomédicos.

Candidatos a uma carreira académica.

N.º de Vagas – 5

AQUISIÇÃO DE COMPETÊNCIAS

O Doutoramento em Neurociências permite a aquisição de competências e prática de investigação em Neurociências nas suas diversas vertentes: análise bibliográfica e contextualização de objetivos, conceção e planeamento e execução de projeto de investigação, publicação e divulgação de resultados. Obtenção de maior competividade no mercado de trabalho académico ou empresarial.

OPORTUNIDADES DE CARREIRA

– Carreira de Investigação na área das Neurociências Experimentais ou das Neurociências Clínicas
– Carreira Académica
– Carreira Empresarial sempre que o conhecimento aprofundado sobre a atividade de investigação em Neurociências se constituir como uma mais valia.

Copyright 2017 | Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa |